...
PUBLICIDADE
08/04/2012

"Os Caras de Pau" voltam hoje à TV

  
Leandro Hassum e Marcius Melhem fazem segunda temporada do humorístico Divulgação/TV Globo

Mo início deste mês estreiam as temporadas de séries da Globo e, entre elas, está Os Caras de Pau, humorístico que terá novos episódios exibidos a partir de hoje. Entre as novidades, está a entrada de dois personagens, a empregada doméstica Das Dores (Juliana Guimarães) e o italiano Broncoli (Marcio Ribeiro), que será o proprietário do mercadinho da rua do edifício Golias, onde mora a dupla de protagonistas da série, Jorginho (Leandro Hassum) e Pedrão (Marcius Melhem).

Broncoli vai viver em atrito com seu Manoel (Marcello Caridade). “Como havia a previsão de aumentar os cenários, achamos que um rival do português enriqueceria as cenas de comédia. Então, fizemos a padaria dele bem ao lado do mercadinho, que pertence ao Broncoli. A ideia é enriquecer o universo dos personagens que contracenam com Jorginho e Pedrão”, explica Melhem, que também é responsável pelo texto final do programa. “Ele vai ser um italiano daqueles tradicionais, que fala com as mãos. Também vai ser meio grosso e sempre mal-humorado”, explica Ribeiro.

Já a entrada de Das Dores tem a ver com um desejo antigo de Hassum e Melhem. “O programa é predominantemente masculino, por conta de ter uma dupla de homens no comando. Sentíamos falta de uma personagem feminina, daí surgiu a ideia de chamar a Juliana”, explica Melhem. “Ela vai ser a empregada do nosso apartamento, que também foi todo reformado. Ela é meio preguiçosa e finge que trabalha. E nós fingimos que a pagamos”, diverte-se o humorista.

Além de Ribeiro e Juliana, também entraram para o elenco os atores Ícaro Silva e Antônio Fragoso, que farão diferentes personagens.

A última novidade fica por conta da homenagem feita a Chico Anysio (1931-2012), que virou o nome da rua principal da cidade fictícia de Os Caras de Pau. “Ele sempre nos deu dicas, é um dos responsáveis pelo nosso sucesso. Já havia o edifício Golias, então decidimos que também deveríamos pôr Chico ali com a gente”, afirma Melhem, referindo-se à homenagem feita ao humorista Ronald Golias (1929-2005).

No formato do programa, no entanto, pouca coisa muda. “Haverá mais espaço para os outros personagens, mas continuamos com um tema geral por programa, que é todo feito de esquetes rápidos”, explica Melhem. Segundo ele, não há razões para mudar uma fórmula de sucesso. “Desde a estreia, marcamos bons índices de audiência para o horário. Nas ruas, o retorno é sempre positivo. Queremos que continue assim”, define. (Folhapress)

 COMENTÁRIOS