R 00 ° C JAÚ
...
PUBLICIDADE

Jogador Cicinho revela luta contra o alcoolismo

Ampliar
Créditos: Divulgação
postado  Postada em 17/06/2012  
O lateral-direito Cicinho, da Roma, revelou que enfrentou uma luta com o álcool que quase arruinou a sua carreira – e que culminou, segundo ele, em desrespeito ao São Paulo durante sua segunda passagem pelo clube que o revelou, entre fevereiro e junho de 2010.

Em entrevista à TV Record, o jogador, que também atuou pelo Real Madrid e pelo Villarreal, disse que os “prazeres do mundo eram maiores do que o futebol pode proporcionar”, e que a falta de uma sequência de jogos pela equipe italiana influenciou no alcoolismo.

“Não é que (o futebol) não atraía, mas é como eu falei, os prazeres do mundo acabam tirando esse prazer de jogar futebol. Imagina, você sem jogar na Roma, vai para o treinamento sabendo que não vai jogar, chega em casa e lota de gente, de falsos amigos para beber uma cerveja, fumar um cigarro...”

O alcoolismo culminou, segundo ele, em falta de compromisso com o São Paulo em sua passagem pela equipe no primeiro semestre de 2010. “Nos seis meses em que voltei para o São Paulo, naquele empréstimo da Roma, eu nem pensava em jogar futebol, eu queria mais era largar mesmo. Não sei se ficou uma dívida (com o time), mas sim, me faltou o respeito com o São Paulo.”

Ainda segundo o ex-são-paulino, ele não foi além do álcool devido à existência dos exames anti-doping. “(Ainda bem) que tem exame antidoping, porque se fosse pelo mundo, com certeza, eu teria ido por esse lado, o álcool te leva a fazer coisas que você nem imagina.” Cicinho, que não renovou o contrato com a Roma e deixa a equipe no próximo dia 30, diz que não sabe se continuará a jogar futebol, e não descartou a possibilidade de virar pastor. (Folhapress)

Avaliar a notícia:  
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Charge do Dia
Charge do dia