...
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
19/05/2017

Bolsa desaba e dúvidas sacodem mercados

PUBLICIDADE

A crise que atingiu o presidente Michel Temer e criou incertezas sobre o futuro das reformas trabalhista e da Previdência fez a Bolsa brasileira desabar e registrar ontem o seu quinto pior pregão neste século. O mercado chegou a esboçar uma reação durante a tarde, após a divulgação de notícias sobre a possibilidade de o presidente Michel Temer renunciar, mas a trégua durou menos de uma hora. Pouco depois, o pronunciamento em que Temer declarou que não renunciaria aumentou a inquietação dos investidores e fez as ações caírem. “O mercado esperava uma renúncia que não veio ou um posicionamento mais contundente do presidente. Ele ficou nesse discurso de teoria da conspiração. Foi um comunicado frágil e vago para o que o mercado esperava”, disse Álvaro Bandeira, economista-chefe do home broker Modalmais, do banco Modal. O tombo no início do pregão, na manhã de ontem, fez a Bolsa brasileira acionar pela primeira vez desde a crise internacional de 2008 o mecanismo de circuit breaker, que interrompe as negociações por meia hora se o índice Ibovespa cair mais de 10%. No fim do pregão, o índice caiu 8,8%, para 61.597 pontos. As empresas que compõem o índice perderam R$ 219 bilhões em valor de mercado. (Folhapress)

 COMENTÁRIOS