...
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
13/08/2017

Bolt se despede de maneira dramática

PUBLICIDADE
Na última corrida da carreira, Usain Bolt se machuca e não termina a prova Divulgação

Mega-astro do atletismo, Usain Bolt, 30 anos, despediu-se do esporte ontem de maneira dramática e sem medalha no revezamento 4 x 100 m no Mundial de Londres. 
O velocista, que fechou a participação da equipe, caribenha, sentiu uma lesão e nem sequer terminou a prova. Ele recebeu atendimento imediatamente após cair ao solo do estádio olímpico londrino. Após terminada a prova, ele cruzou a linha de chegada com a ajuda dos companheiros de equipe (Omar McLeod, Yohan Blake e Julian Forte). 
A Grã-Bretanha levou o ouro, seguida pelos Estados Unidos e pelo Japão.

Recordes

O jamaicano solidificou de vez sua condição de astro maior do atletismo em 2008. Antes mesmo dos Jogos de Pequim, quebrou o recorde mundial dos 100 m em Nova York, com a marca de 9s72. Detalhe: era apenas a quarta vez que ele disputava a prova em nível internacional. Na Olimpíada chinesa, bateu novamente a marca dos 100 m, repetiu a dose nos 200 m e encerrou sua campanha no revezamento 4 x 100 m. Saiu dos Jogos com três e deu o prenúncio de sua hegemonia. Entre 2009 e 2016, quebrou novos recordes mundiais de suas provas, mas o grande feito foram suas medalhas.
Coube a Bolt ser o primeiro na história a vencer três vezes seguidas os 100 m e 200 m em Jogos Olímpicos (2008, 2012 e 2016). Em Campeonatos Mundiais, somou 11 medalhas de ouro. Até a edição de Londres, que termina neste domingo, perdeu somente uma prova – os 100 m no Mundial de Daegu, e porque queimou a largada. Consolidou seu nome entre os maiores da história, e sua última performance nas pistas, neste sábado, foi uma despedida à sua altura. (Folhapress)

 COMENTÁRIOS