...
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Bianca Zaniratto 13/09/2017

Mulheres de Peito começa a atender dia 3

Carreta fará 50 atendimentos de segunda a sexta-feira e 25 aos sábados, na Praça do Museu

PUBLICIDADE

A carreta móvel do Programa Mulheres de Peito retorna a Jaú e inicia os agendamentos a partir do dia 3 de outubro. A previsão é que o atendimento, que ocorre de segunda-feira a sábado, se estenda até o dia 14 de outubro. O caminhão ficará estacionado na Praça Dr. Luciano Pacheco de Almeida Prado Netto, a Praça do Museu. O anúncio foi feito na manhã de ontem, em entrevista coletiva do secretário de Saúde de Jaú, Wagner Brasil de Barros, acompanhado pelo vereador Tito Coló Neto (PSDB).

A presença do vereador oposicionista explica-se, pois foi por intermédio do deputado estadual Pedro Tobias, também do PSDB, que a carreta volta a Jaú. No ano passado, após a Prefeitura ter cancelado a vinda do projeto, a Secretaria de Estado da Saúde firmou parceria com o Hospital Amaral Carvalho (HAC) e os atendimentos foram realizados no estacionamento da instituição. Na ocasião, o Executivo alegou que a oferta de exames poderia configurar ato político em ano eleitoral.

Agendamento

Neste ano, os agendamentos e atendimentos começam no dia 3, uma terça-feira. De segunda a sexta-feira, serão distribuídas 50 senhas. Aos sábados, serão 25 senhas. O atendimento durante a semana ocorre das 9h às 18h e, aos sábados, 9h às 13h.

O público-alvo são mulheres de Jaú e da microrregião, a partir dos 35 anos. Interessadas devem procurar diretamente a carreta, munidas da documentação necessária. Mulheres de 35 a 49 anos precisam levar, além do cartão SUS e documento de identidade, encaminhamento médico para realizar o exame. O secretário de Saúde recomenda que as pacientes procurem seus médicos ginecologistas para pedir o documento. Mulheres com mais de 50 anos serão atendidas com a apresentação dos documentos – cartão SUS e RG.

O atendimento ao público se encerra no dia 11 de outubro, pois dia 12 será feriado e dias 13 e 14 serão reservados para exames complementares em pacientes convocadas, ou seja, cujas mamografias apontaram a necessidade de novos procedimentos.

Prevenção

Além da mamografia, a carreta faz ultrassonografia e biópsia, quando necessários. A mamografia é um exame radiológico para avaliação das mamas e pode detectar casos de câncer. Quanto mais precocemente descoberto, mais chances de cura da doença. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima em mais de 57 mil novos casos da doença no País por ano, com mais de 14 mil mortes. A doença atinge principalmente mulheres e é o tipo de câncer mais comum entre o sexo feminino no Brasil e no mundo, depois do de pele não melanoma (veja quadro).

Recomenda-se que as mulheres repitam a mamografia uma vez ao ano e o mês de outubro foi escolhido para conscientizar sobre a importância da prevenção - Outubro Rosa. “Muitas vidas podem ser salvas se a mulher realizar esse exame tão simples uma vez ao ano”, diz a médica radiologista do CDB Medicina Diagnóstica Vivian Schivartche, via assessoria de imprensa. “As mulheres têm de fazer, pois é muito importante. É uma prevenção”, completa o secretário de Saúde de Jaú.

Galeria de imagens:(Clique para ampliar)

 COMENTÁRIOS