...
PUBLICIDADE
04/01/2018

5 meses após naufrágio, corpo chega a Bocaina

  

O corpo do bocainense Carlos Eduardo Bueno de Souza, 43 anos, será sepultado hoje de manhã, no cemitério de Bocaina. Ele e outras oito pessoas morreram em naufrágio no Rio Amazonas, no dia 2 de agosto de 2017, perto da cidade de Óbidos (PA). Desde então, a família cobrava a localização do corpo e o traslado até São Paulo.
Os corpos da tripulação de comboio da empresa Transportes Bertolini Ltda. foram encontrados em dezembro após o içamento da embarcação, e passaram período no Instituto Médico Legal (IML) no Pará para realização de exames de DNA. A família de Bueno veio a Jaú para coletar material e enviar para checagem.
Na terça-feira, as nove vítimas do naufrágio foram veladas em cerimônia coletiva em Santarém (PA). Cinco membros da tripulação são paraenses – há ainda dois amazonenses e um maranhense, além do mestre fluvial de Bocaina.
O corpo de Bueno chegaria a São Paulo ontem no início da noite e seria encaminhado para Bocaina, onde passaria a noite sendo velado pela família. Às 7h, uma missa de corpo presente será celebrada na Igreja Matriz São João Batista. Em seguida, será o sepultamento.
A irmã do mestre fluvial, Kelida Bueno de Souza, 39 anos, lamenta a demora das buscas. “A empresa só visou o lucro, por isso demorou tanto”, queixa-se.
Carlos Eduardo deixa esposa e dois filhos. (JGD)

 COMENTÁRIOS