...
PUBLICIDADE
Estela Capra 13/06/2018

Justiça determina prisão de acusada

Mulher de 40 anos é acusada de adulterar remédios da sogra e trocar medicação por chumbinho

  

Mulher de 40 anos acusada de colocar veneno, conhecido como chumbinho, dentro das cápsulas de remédio da sogra, de 70 anos, foi presa na tarde de ontem em Dois Córregos. A suspeita passou por audiência de custódia, ocasião em que foi determinada prisão preventiva. A nora responde por tentativa de homicídio.  
A família informou à polícia que a senhora apresentava piora na saúde há aproximadamente dois meses e que foi internada várias vezes neste período. De acordo com os parentes, a mulher apresentava sintomas como vômito e diarreia. Além disso, os olhos lacrimejavam e a boca espumava, características apontadas como de envenenamento. Depois das internações, a vítima era acompanhada por cuidadora.
A idosa saiu do hospital pela última vez na última quinta-feira e, desde então, é observada por nova profissional, que, ao medicá-la, observou que a cartela estava aberta e que um dos comprimidos apresentava aspecto diferente dos demais. A cuidadora administrou outro comprimido para a senhora e abriu o anterior, encontrando pó preto.
Na segunda-feira a acusada foi visitar a sogra e perguntou sobre a medicação, levantando a suspeita da cuidadora. Depois que a mulher foi embora, a profissional pegou as cartelas e observou, novamente, a adulteração e avisou a família. No local, parentes abriram a cápsula e constataram chumbinho no lugar do remédio. 
“Ela voltou até a casa e encontrou os familiares lá. Chegou a negar, mas, junto à polícia, confessou que foi ela e que pretendia dar um susto na senhora”, afirma o delegado Márcio Moretto. 
O delegado ratificou prisão em flagrante da acusada, entendendo que havia a pretensão de matar a idosa. 

Motivação

O delegado informou que a acusada justificou que estava magoada com a sogra, pois a mulher trataria mal seu filho. A nora teria confessado ter trocado os medicamentos apenas duas vezes. A Polícia Civil de Dois Córregos instaurou inquérito para averiguar as causas da ação.
A idosa foi encaminhada para exames e passa bem. A mulher não tinha passagens pela polícia.

 COMENTÁRIOS