...
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
14/06/2018

Caixa e BB divulgam calendário do PIS/Pasep

Expectativa do governo federal é injetar R$ 39,5 bilhões na economia

  
Michel Temer sanciona lei que regulamenta os saques das contas inativas Antonio Cruz/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil (BB) divulgaram ontem o calendário de saques das contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Mais cedo, em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer sancionou a lei e assinou o decreto que regulamenta os saques, que agora poderão ser feitos por todas as pessoas que têm direito ao benefício, e não apenas para cotistas com 60 anos ou mais, como vigorava na regra anterior.
O pagamento das cotas deve injetar R$ 39,5 bilhões na economia, com impacto potencial no Produto Interno Bruto (PIB) na ordem de 0,55 ponto porcentual. Cerca de 28,7 milhões de pessoas têm dinheiro em contas inativas do PIS/Pasep para resgatar. Desse total, 3,6 milhões já fizeram o saque até maio desse ano, num total de R$ 5 bilhões. Os outros R$ 34,3 bilhões ficarão disponíveis para serem sacados no Banco do Brasil (servidores públicos) e na Caixa Econômica Federal (trabalhadores do setor privado). 

Agenda

Com início no dia 18 de junho, cotistas do PIS/Pasep com idade a partir de 57 anos poderão procurar as agências do BB e da Caixa para sacar o benefício. Essa primeira etapa vai até o próximo dia 29 de junho. Depois disso, os pagamentos serão interrompidos, entre os dias 30 de junho e 7 de agosto, período em que são aplicadas as correções monetárias do exercício 2017/2018 sobre o benefício. No ano passado, por exemplo, o reajuste nos saldos foi de 8,9%. Nesse caso, segundo os bancos, quem puder esperar para sacar a partir de 8 de agosto, receberá um valor superior ao que está na conta atualmente. 
A janela de saques do PIS/Pasep vai até o dia 28 de setembro, mas apenas para trabalhadores com até 59 anos. Aqueles que têm 60 anos ou mais, seguem valendo as regras que já estavam em vigor, que permitem o saque do benefício a qualquer tempo, inclusive após o fim de setembro.
No caso de cotistas falecidos, o beneficiário legal poderá sacar o PIS/Pasep na Caixa ou no BB. Para isso, ele deve se apresentar nas agências da respectiva instituição financeira portando documentos oficiais de identificação e comprovação da sua condição de herdeiro do cotista que tem saldo a receber.  

Regras

O valor médio a ser pago é de R$ 1.370. No caso do PIS, quem tem até R$ 1,5 mil para receber pode ir ao caixa eletrônico com a senha do Cartão do Cidadão.
Nas lotéricas, é preciso ter senha, cartão e documento oficial de identificação com uma foto. Saques de até R$ 3 mil podem ser feitos com Cartão do Cidadão, senha e documento em todas as unidades.
Valores acima de R$ 3 mil são pagos nas agências, com documento oficial.
No BB, caso o cotista não seja correntista ou poupador e tenha saldo de até R$ 2,5 mil, ele poderá realizar a transferência via TED, sem custo, nos caixas eletrônicos ou na internet. Para os demais, os saques poderão ser realizados nas agências mediante apresentação de documento. (Agência Brasil e Folhapress)

 COMENTÁRIOS