...
PUBLICIDADE
Ricardo Recchia 12/07/2018

Jauense leva bandeira do XV à Rússia

Bruno Batista já exibiu o símbolo do Galo da Comarca em Kazan, São Petersburgo e Moscou

  
Bruno Batista no estádio Lujniki, em Moscou Arquivo pessoal

Dentre todas as cores reunidas nessa Copa do Mundo da Rússia, a bandeira verde e amarela com o escudo do Esporte Clube XV de Novembro de Jaú marca presença. O engenheiro Bruno Batista, 35 anos, já levou o manto sagrado jauense para estádios nas cidades de Kazan, São Petersburgo e capital Moscou. “A bandeira foi cedida pelo Bar do Célio”, conta o jauense, que atualmente mora no Recife (PE). Ele diz que sempre que visita os familiares em sua terra natal comparece aos jogos do Galo da Comarca no estádio Zezinho Magalhães. Um hábito que cultiva desde criança.

Clima

Primeiro, Batista levou a bandeira quinzeana para o jogo entre Brasil 1x2 Bélgica, na última sexta, na cidade de Kazan. Com gols de Fernandinho (contra) e De Bruyne, os europeus mandaram os brasileiros de volta para casa. Renato Augusto fez o único gol do time de Tite. 
Depois, foi a vez dele acompanhar a primeira semifinal da Copa, anteontem, em São Petersburgo: França 1x0 Bélgica. O zagueiro Umtiti marcou para os franceses – e os algozes brasileiros foram eliminados do Mundial. Ontem, o engenheiro estava no estádio Lujniki, em Moscou, para ver o jogão Croácia 2x1 Inglaterra. Quando perguntando sobre a atmosfera na sede do 21º Mundial de futebol, Batista responde que “é demais, um clima muito especial”.

Lembrança

A Torcida Organizada Galunáticos (TOG), que acompanha todos os jogos do XV dentro e fora de Jaú, publicou em rede social fotos que Bruno Batista vem registrado em solo russo. “Valeu pela lembrança!”, agradeceu a TOG. “Somos jauenses em qualquer lugar. O XV é como a bandeira da nossa cidade”, disse Batista ao Comércio do Jahu.

 COMENTÁRIOS