...
PUBLICIDADE
09/01/2019

Funk e rap ajudam gênero

  

Levantamento da plataforma de músicas on-line Deezer aponta que não importa a idade do ouvinte quando o assunto é o sertanejo e o funk.
Esses dois gêneros estão quase sempre presentes nas listas de canções mais tocadas da internet. Se a música “Vai Malandra” foi a mais ouvida da plataforma por jovens de até 25 anos, entre os 26 e os 45, a preferida foi “Propaganda”, de Jorge e Mateus, que também abraçou a faixa etária dos ouvintes que têm mais de 56 anos.
“O sertanejo e o funk dominam as paradas na mesma proporção, porque há muitos artistas dos dois gêneros se unindo”, afirma o produtor musical Pablo Bispo.
A dupla Matheus e Kauan, por exemplo, atraiu o público com a música “Ao Vivo e a Cores”, que tem a participação de Anitta. O funkeiro Jerry Smith e a dupla Humberto e Ronaldo também se deram bem com a parceria “Não Fala Não pra Mim”.
“Essas novas misturas só deram ainda mais gás ao ritmo. Chegou o momento de o sertanejo encontrar a sua real identidade. Não é mais o artista tentando se encaixar ao mercado, mas ele sendo autêntico. Se o artista for ele mesmo, encontra o seu público”, diz Bispo.
A música urbana, no entanto, ganhou espaço em meio a esses gêneros, segundo o produtor. Como Iza e Cynthia Luz. “Tudo o que vem do rap, do funk, do reggaeaton e do soul pode ser considerado o tipo de música que vem da voz das ruas, dos bairros, das favelas”, afirma Bispo. (Folhapress)

 COMENTÁRIOS