Uma semana depois de anunciar que iria "despetizar" a Casa Civil, o ministro Onyx Lorenzoni afirmou que o governo dev" />
...
PUBLICIDADE
FOLHAPRESS 09/01/2019

Após "despetização", Onyx diz que governo propõe "revogaço"

  
O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o ministro da Economia, Paulo Guedes Valter Campanato/Agência Brasil

Uma semana depois de anunciar que iria "despetizar" a Casa Civil, o ministro Onyx Lorenzoni afirmou que o governo deverá fazer um "revogaço".

Ao chegar para uma reunião com o ministro Paulo Guedes (Economia), ele afirmou que o presidente Jair Bolsonaro pediu aos 22 ministros que apresentem uma lista de leis que devem ser revistas.

"Ele cobrou de todos, e todos estão trabalhando, para os decretos que a gente chama de "revogaço", que é a revogação da legislação que atrapalha a vida das pessoas", afirmou, sem dar detalhes a quais leis se referia.

Segundo Onyx, o tema foi tratado por Bolsonaro em reunião ministerial na manhã de ontem e deve ter início na próxima semana.

A decisão da Casa Civil de demitir 320 servidores de cargos comissionados trouxe problemas para o funcionamento da pasta, prejudicando análises técnicas e a atuação do Conselho de Ética da Presidência.

No segundo dia de trabalho, o ministro anunciou as exonerações dizendo que pretendia retirar do quadro de servidores os indicados pelos ex-presidentes do PT, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Outro tema abordado, segundo Onyx, foi a formação de uma equipe interministerial para tratar de temas ligados à região Nordeste.

Sem especificar de que se trata, o chefe da Casa Civil disse que de 6 a 8 pastas devem estar envolvidas no grupo.

Onyx foi ao Ministério da Economia para tratar com Guedes e auxiliares sobre a reforma da Previdência. Depois de um desentendimento na semana passada, ele levou para o encontro uma caixa de bombons. 

 COMENTÁRIOS